Philip Xu, managing director da COFCO International no Brasil, e o plano de crescimento sustentável da empresa no País

Com 30 anos de dedicação à COFCO Corporation, desde 2017 o executivo está no Brasil e contribuindo para o atingimento de muitas metas econômicas e socioambientais

Philip Xu, managing director para Grãos e Oleaginosas da COFCO International no Brasil
Philip Xu, managing director para Grãos e Oleaginosas da COFCO International no Brasil

O senhor poderia falar brevemente sobre seu perfil e sua trajetória profissional na COFCO?

Sou graduado pela University of International Business and Economics e pela China Europe Business School, ambas na China. Também atendi ao Programa de Estudo de Liderança Mundial na Harvard University, dos Estados Unidos. Entrei para a COFCO em 1990 na função de trader de grãos para ração, logo após minha primeira graduação. Desde então, permaneci na empresa pelos 27 anos seguintes e cheguei a ocupar a posição de General Manager da COFCO Trading, liderando os negócios de importação e exportação de grãos e oleaginosas. Em julho de 2017, recebi a missão de assumir a posição de Deputy Manager Director da divisão de G&O (grãos e oleaginosas) da COFCO International no Brasil. Ou seja, são 30 anos de dedicação à COFCO Corporation, onde iniciei minha trajetória profissional e onde pretendo permanecer até o final da minha carreira. Eu amo profundamente a COFCO, sua cultura e as pessoas que dela fazem parte.

Como foi o processo de adaptação à vida no Brasil? Quais foram suas principais dificuldades?

O Brasil foi o País onde tive a minha primeira experiência de morar sozinho fora da China. Por ser um País muito diferente para mim, confesso que enfrentei muitos desafios no começo. Assim que cheguei, minhas principais preocupações eram com a segurança e a comunicação. Apesar de muitos colegas falarem Inglês, eu me esforcei para aprender o Português e conhecer a cultura brasileira. Após 3 anos morando e compreendendo melhor o País, descobri que sou apaixonado pelo Brasil. A rotina de trabalho foi importante para que eu pudesse me integrar rapidamente à equipe e me familiarizar com os negócios. A maior parte do meu tempo é dedicada, dia e noite, ao trabalho.

Após 3 anos morando no Brasil, o que o senhor mais gosta no país?

Gosto muito da cultura e da forma calorosa, aberta e inclusiva como sou tratado, sem preconceitos e discriminações. A culinária brasileira também é a minha favorita.

A rotina de trabalho no Brasil é muito diferente da China? Como você avalia esse primeiro ano como Managing Director no país?

Por ter dedicado toda minha carreira à COFCO na China, é natural que eu sinta diferença na rotina de trabalho aqui no Brasil. Na China eu era apoiado por um time já acostumado com minha forma de trabalhar. Ao assumir uma posição de liderança no Brasil, tive que rapidamente mergulhar de forma profunda nos negócios e me adaptar à forma de trabalhar e rotina de um time que eu não conhecia, o que me gerou inseguranças e incertezas. Hoje já estou acostumado à rotina no Brasil e muito satisfeito com o nosso desempenho. Mesmo com a crise causada pela pandemia do coronavírus, conseguimos estabilizar a equipe e os negócios, o que me deixa confiante para entregarmos os resultados previstos para 2020.

Qual a importância da COFCO International e do Brasil para a COFCO Corporation?

As operações brasileiras da COFCO International são muito importantes e relevantes para a COFCO Corporation. A plataforma internacional da COFCO possui 28 milhões de toneladas de capacidade entre processamento e armazenamento e 33 milhões de toneladas de capacidade portuária, distribuídos em 94 ativos em todo o mundo. E o Brasil responde por 40% desses investimentos. Dos 11 mil funcionários da COFCO International, aproximadamente 65% estão no Brasil.

Qual foi a estratégia adotada pela COFCO para 2020 no Brasil? Essa estratégia foi alterada ou impactada pela pandemia de coronavírus?

Temos um plano estratégico de crescimento de 5% ao ano no nosso programa de originação de grãos. Para dar suporte a esta originação, estamos sempre procurando oportunidades em investimentos em armazenamento, parcerias logísticas e portos. Para otimizar as exportações marítimas, em 2020 continuamos a investir em uma logística eficiente, composta por uma frota grande e moderna que ajuda a garantir entregas seguras e pontuais. E continuaremos a investir no país para aumentar ainda mais nossa capacidade de originação e participação de mercado em destinos emergentes. Na área de processamento, continuaremos a expandir as operações em nosso complexo industrial em Rondonópolis (MT). Nossa estratégia não mudou devido à pandemia de coronavírus.

Como você avalia a área de G&O no Brasil em 2020?

O ano de 2020 foi positivo para a COFCO International no Brasil. O país tem capacidade para atender a demanda global de grãos e oleaginosas, sendo que 40% dos ativos da COFCO International estão localizados aqui. O Brasil é o País mais relevante para a empresa na América do Sul, a maior região exportadora do mundo. Temos planos ambiciosos de crescimento no Brasil, alavancando a demanda da China para se tornar uma multinacional de excelência no agronegócio. O Brasil já negocia mais com a China do que com qualquer outro país. Cerca de um terço de todas as exportações brasileiras tem a China como destino, sendo que a soja representa grande parte dessas exportações. A China é o maior comprador mundial de soja e responde por mais de 60% do comércio global dessa commodity. Para o Brasil, isso tem um significado especial, pois mais de 80% das exportações brasileiras da COFCO International vão para a China. A COFCO International ainda possui 9% do mercado de exportação de soja e milho e 20% do mercado de importação de trigo no País.

As operações da COFCO International no Brasil estão crescendo ano a ano. Isso refletiu no aumento do volume de produção? Como a empresa está posicionada hoje em grãos?

Os investimentos da COFCO International no Brasil estão sendo realizado de forma estruturada e fazem parte de uma estratégia que busca a perenidade e a sustentabilidade das operações da empresa no País. Mas os resultados desses investimentos já são visíveis. A originação de grãos e oleaginosas no Brasil foi de 10 milhões de toneladas em 2019, um aumento de 15% em relação aos 8,5 milhões de toneladas em 2018.

Qual é a estratégia da COFCO International para os próximos anos?

A COFCO International investirá ainda mais na sustentabilidade de suas operações e na sua cadeia de valor. Dentre as diversas ações, apoiará os agricultores no atingimento de suas metas econômicas e socioambientais. Nosso objetivo é alcançar a rastreabilidade de todas as fazendas de fornecimento direto de soja no Brasil até 2023. Também estamos trabalhando para expandir a rede de produtores dos atuais 5.000 para 7.000.

Como a COFCO está trabalhando para ajustar seus negócios em um mundo pós-pandemia?

A COFCO International investe constantemente em inovação, com esforços em rastreabilidade e digitalização de toda a sua operação. Nossa estratégia, embora não seja recente, é a melhor resposta para adaptar organicamente nossos negócios em um mundo pós-pandemia. Usaremos ainda mais aplicativos para transações comerciais de produtos e para operações de logística, além de fazermos ainda mais uso de monitoramento por satélite. A tecnologia tem sido uma grande aliada neste momento de gerenciamento remoto.

Qual a importância da sustentabilidade para a COFCO?

A sustentabilidade faz parte de nossa estratégia de negócios, focada em “atender a demanda do amanhã”, está presente em todas as operações da COFCO International por meio da disponibilização de produtos agrícolas a todas as pessoas do planeta de forma responsável e sustentável. Para criarmos um sistema alimentar global mais resiliente, estamos comprometidos em criar uma diferença positiva, sustentável e duradoura para todos os nossos stakeholders – desde nosso pessoal – nosso capital mais importante – até nossos acionistas, agricultores, clientes, comunidades e países onde operamos. Nossa estratégia de sustentabilidade é baseada em cinco pilares: defendendo os padrões, cuidando das nossas pessoas, gerenciando nosso impacto ambiental, conectando a oferta e a demanda com responsabilidade e construindo comunidades fortes.

O senhor poderia citar algumas ações da COFCO envolvendo sustentabilidade?

A COFCO International recentemente ganhou muitos prêmios com seu empréstimo vinculado à sustentabilidade no valor de US$ 2,3 bilhões, o maior da história para uma trader de commodities. O acordo com um consórcio de 21 bancos globais garante que, ao atingir metas de desempenho anuais em temas sociais e ambientais, a empresa obtém descontos de juros a serem investidos em seus projetos de sustentabilidade. Também anunciamos uma nova meta para melhorar nossa eficiência industrial no consumo de água em 10% até 2025, que deve economizar pelo menos 1,3 milhão de metros cúbicos de água a cada ano. Divulgamos também a meta de alcançarmos a rastreabilidade total da soja proveniente de todas as fazendas do Brasil de origem direta até 2023. Realizamos uma parceria com a International Finance Corporation (IFC), membro do Grupo Banco Mundial, com o objetivo de melhorar a sustentabilidade do cultivo de soja no bioma Cerrado no Brasil. Por mim, mas não menos importante, adquirimos a certificação RenovaBio para nossas plantas de biodiesel e etanol, o que comprova os esforços da COFCO International em atuar no setor de biocombustíveis com o mais alto padrão de eficiência operacional e ambiental.

Gostaria de deixar uma mensagem aos funcionários da COFCO no Brasil?

A COFCO International é uma empresa com fortes valores de integridade, inclusão, inovação e sustentabilidade. Nosso Código de Conduta contém deveres e responsabilidades gerais para a condução dos negócios com base nos mais altos padrões éticos. Um de nossos objetivos estratégicos é cuidar das nossas pessoas, que inclui funcionários, parceiros e clientes. Nossa premissa irrevogável é respeitar os direitos humanos e trabalhistas, proporcionar um ambiente de trabalho seguro e saudável e incentivar o crescimento pessoal. Espero que nossos funcionários estejam tão motivados quanto eu para tornar a COFCO International ainda mais sólida e competitiva. Juntos somos mais fortes.