Soja comercializada pela COFCO no Pará está 100% em conformidade com o Protocolo Verde dos Grãos do Estado

Uma auditoria divulgada no dia 7 de outubro pelo Ministério Público Federal (MPF) do Estado do Pará apontou que a COFCO International está 100% em conformidade com o Protocolo Verde dos Grãos do Estado. Isso significa que o volume total de soja e milho comercializado pela empresa na região atende a todos os critérios e diretrizes estabelecidos pelo protocolo, que visa a responsabilidade socioambiental na cadeia produtiva dos grãos.

Na prática, a auditoria atestou que a soja e o milho adquirido pela COFCO International não foram originados de produção irregular, como, por exemplo, de áreas provenientes de desmatamento ilegal, embargos, unidades de conservação, terras indígenas ou quilombos, e nem de empregadores presentes na lista suja do trabalho escravo. A auditoria do Ministério Público Federal também comprova que os fornecedores da COFCO International estão em dia com o Cadastro Ambiental Rural (CAR).

Lançado em 2014 e assinado por empresas compradoras de grãos, o Protocolo Verde dos Grãos do Pará foi idealizado com o intuito de agir na cadeia econômica agrícola na Amazônia de forma que as empresas envolvidas nessa produção possam se preocupar com a origem do produto que elas estão adquirindo e com a responsabilidade socioambiental de suas operações, combatendo, assim, o avanço do desmatamento no Estado.

Ao todo foram auditadas 19 empresas das 35 signatárias do protocolo, o que representou 90% da soja colhida no Pará nas safras 2018/19 e 2019/20, o equivalente a 3,2 milhões de toneladas, segundo dados do Conab. O índice de inconformidade foi de apenas 4%, uma redução de aproximadamente 16% em comparação com o último ciclo de auditoria. Para mais detalhes sobre os resultados da auditoria, clique aqui.